Política

Mourão demite assessor que teria enviado mensagem sugerindo impeachment

29.01.2021

O vice-presidente Hamilton Mourão demitiu ainda nesta quinta-feira, 28, o chefe de sua assessoria parlamentar, Ricardo Roesch Morato Filho. A exoneração do auxiliar está publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira. O funcionário está de férias e, segundo o Estadão apurou, não retornará às funções no Palácio do Planalto.

A demissão foi decidida após o site O Antagonista mostrar mensagens trocadas entre o servidor e o chefe de gabinete de um deputado. A conversa teria relação com articulações no Congresso para um futuro impeachment do presidente Jair Bolsonaro.

A troca de mensagens “chocou” a equipe de Mourão. Aos colegas, Ricardo Filho disse ser vítima de uma “armação”. Na conversa publicada pelo site, um contato com o nome de Ricardo Roesch envia mensagens a um interlocutor identificado como chefe de gabinete de um parlamentar.

O servidor da Vice-Presidência convida o destinatário a “tomar um café mais reservadamente” e sugere: “eu tenho conversado com os assessores de deputados mais próximos é bom sempre estarmos preparados”. O chefe de gabinete pergunta por qual motivo a preparação seria necessária. Primeiro, a pessoa identificada como Ricardo Filho alega que não seria “nada demais, articulação normal mesmo”. Em seguida, introduz um assunto e sugere a perda de força do general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência. “Sabe que Mourão dividiu a ala militar”, escreveu. “Antes Heleno dominava agora estão divididos – Capitão está errando muito na pandemia – Gal. Mourão é mais preparado e político você sabe disso”.

Antes de confirmar a demissão do servidor, o gabinete de Mourão emitiu uma nota por meio da qual repudiava a “inverdade de toda a narrativa” e dizia que ninguém de sua equipe teve, tem ou terá comportamento como aquele revelado pelo site O Antagonista. A nota apresentou, ainda, uma declaração atribuída ao vice, que é militar da reserva: “Na profissão que exerci por 46 anos a lealdade é uma virtude que não se negocia”.

Ao jornal O Globo, Mourão contou que o funcionário negou ter disparado as mensagens e alegou que seu celular foi hackeado. O vice, porém, não acreditou na versão. “Agiu sem meu consentimento e contra minhas determinações. Será exonerado”, disse o vice-presidente nesta quinta.

Na terça-feira (26), em entrevista à CNN Brasil, Mourão reclamou da falta de diálogo com o presidente Jair Bolsonaro. “Não há conversas seguidas entre nós. As conversas são bem esporádicas”, disse o vice. “Faz falta até para eu entender em determinados momentos o que eu preciso fazer”.

Em entrevista ao Estadão no último dia 15, Mourão rechaçou a tese de impeachment. “Deixa o cara governar, pô!”, afirmou ele. “Não vejo hoje que haja condição de prosperar qualquer pedido de impeachment contra o presidente Bolsonaro”.

Fonte: Estadão Conteúdo

newsletter-img

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita. Inscreva-se e receba a newsletter

Posts relacionados

Política

Políticos lamentam a morte do ex-vice presidente Marco Maciel

Políticos lamentaram a morte do ex-vice presidente da República Marco Maciel, que morreu neste sábado, 12, em Brasília. O então político tinha 80 anos e era diagnosticado com Alzheimer. Antes de se tornar pessoa pública, ele atuava como advogado. Maciel foi vice-presidente durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, de 1995 a 2003. Além disso, […]

12/06/2021

Política

Apoiadores de Bolsonaro se concentram para motociata em SP

O trânsito nas Avenidas Olavo Fontoura, nos dois sentidos, e Santos Dumont, no sentido centro, está bloqueado para uma manifestação em apoio ao presidente Jair Bolsonaro feita por motoqueiros na manhã deste sábado, 12. Os moradores da zona norte de São Paulo que desejam seguir para o centro têm de fazer desvio pela Avenida Braz […]

12/06/2021

Política

Marco Maciel morre aos 80 anos e Democratas enfatiza perfil íntegro

O ex-vice-presidente da República Marco Maciel faleceu nesta madrugada, aos 80 anos, em Brasília, de acordo com nota divulgada nesta manhã pelo presidente do Democratas, Antonio Carlos Magalhães Neto. ACM Neto e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do mesmo partido, enfatizaram nesta manhã a postura íntegra de Maciel durante sua vida política. ACM lamentou […]

12/06/2021