Geral

OAB diz que morte de grávida no Rio tem evidências de homicídio pela PM

11.06.2021

A família de Kathlen de Oliveira Romeu, morta na última terça-feira, 8, na comunidade de Lins de Vasconcelos, na zona norte do Rio, prestou depoimento nesta sexta-feira, 11, à Delegacia de Homicídios do Rio, na Barra da Tijuca (zona oeste), que investiga o caso. Uma representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ) disse que o caso tem evidências de homicídio pela Polícia Militar.

“Eu preciso gritar por justiça por Kathlen. Não foi em vão. Não vai ser em vão. Ela foi a última. Gravem esse nome, não foi em vão”, afirmou a mãe da vítima, Jaqueline de Oliveira Lopes, ao sair da delegacia. Kathlen, de 24 anos, era designer de interiores, trabalhava numa loja de roupas em Ipanema (zona sul) e estava grávida de 14 semanas. O bebê também não resistiu.

A avó dela, Sayonara Fátima, que estava com a neta no momento em que ela foi baleada, também prestou depoimento, assim como o pai de Kathlen, Luciano Gonçalves, e o namorado dela, o tatuador Marcelo Ramos Silva.

A vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-RJ, Nadine Borges, acompanhou os depoimentos e disse estar convicta de que houve um homicídio. “Foi muito chocante o que nós ouvimos, sobretudo da avó dela, que presenciou a cena do crime. O depoimento da avó só reforça os indícios de que houve homicídio por parte da Polícia Militar. Não há registro, no depoimento, de que houvesse confronto no momento. Apenas a existência de muitos tiros. O que ela disse é que ouviu muitos tiros e só viu policiais militares”, contou Nadine.

“A Polícia Civil vai ter que investigar isso com muita cautela, porque as evidências são muito fortes de um homicídio, de fraude processual (por supostamente terem alterado a cena do crime antes da realização da perícia), de crime de desobediência em relação à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal, que no ano passado proibiu a realização de operações policiais em favelas a não ser em situações extraordinárias). Essa operação configura uma afronta ao Supremo Tribunal Federal”, afirmou a advogada.

Fonte: Estadão Conteúdo

newsletter-img

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita. Inscreva-se e receba a newsletter

Posts relacionados

Geral

SP antecipa término da vacinação da primeira dose em adultos para 16/08

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (28) a antecipação do término da vacinação contra covid-19 em adultos no Estado. Com o novo calendário, a vacinação de pessoas com até 18 anos com a primeira dose da vacina deve ser concluída no dia 16 de agosto. A imunização será antecipada em […]

28/07/2021

Geral

Temperatura começa a cair no País; na cidade de SP, mínima será de 9°C

O avanço de uma nova frente fria já faz a temperatura cair em boa parte do Brasil nesta quarta-feira, 28. No Sul, as marcações dos termômetros caem ainda mais e o aumento da umidade, provocado por um ciclone no oceano, deve resultar em neve a partir desta tarde nas serras gaúcha e catarinense. Na cidade […]

28/07/2021

Geral

Vacinas mantém proteção contra variantes, mas há lacunas nas evidências, diz OMS

Diretora do Departamento de Imunização, Vacinas e Produtos Biológicos da Organização Mundial da Saúde (OMS), Katherine O’Brien afirmou que, apesar de haver algumas “lacunas” nas evidências sobre a eficácia das vacinas contra as variantes do coronavírus, os produtos, no geral, mantém a proteção contra casos graves e hospitalizações provocadas pela covid-19. Durante sessão de perguntas […]

28/07/2021